Autocultura à Luz do Ocultismo

I. K. Taimni

I. K. Taimni (1898-1978), nascido na Índia, foi um estudioso influente,[1] estudando na Inglaterra, obtendo o doutorado em Química pela Universidade de Londres em 1928. Foi professor de pós-graduação e pesquisador na Universidade de Allahabad, Índia, por quarenta anos, e desta atividade resultaram mais de 50 artigos em publicações científicas de vários países. Além de sua atividade profissional, dedicou-se à prática do Yoga, e ao estudo de sua filosofia. Foi condecorado com a Medalha Subba Row por sua grande contribuição à literatura teosófica. Em sua obra Autocultura a Luz do Ocultismo sugere 15 ideias, parte da Filosofia Oculta, que serviriam de base para seu livro.

1. O universo manifestado tem raízes em um Princípio Eterno, Ilimitado, Imutável, sempre-Imanifestado, chamado o Absoluto, Parabrahman ou a Realidade Última. Este Princípio transcende o alcance da compreensão humana.

2. Consciência e Poder, ou Espírito e Matéria, não são duas realidades independentes, mas dois aspectos polares do Absoluto. Eles são os primeiros produtos da diferenciação e a base da Manifestação.

3. Dessa Tríade procedem todos os inúmeros universos que aparecem e desaparecem num ciclo sem fim de Shrishti e Pralaya, ou Manifestação e Dissolução.

4. Os inumeráveis Sistemas Solares que constituem parte do universo manifestado são expressões dessa Realidade Última, formando cada Sistema Solar uma unidade independente, e contudo continuando suas raízes na Realidade Sempre-Imanifestada.

5. Todo Sistema Solar é um mecanismo perfeitamente organizado que, além de governado pelas leis imutáveis da Natureza, é também a manifestação da Inteligência transcendente chamada Deus ou Logos.

6. O Sol físico e os planetas a ele ligados são a parte mais externa ou mais densa do Sistema Solar, havendo diversos mundos invisíveis compostos de matéria progressivamente mais fina, interpenetrando o mundo físico.

7. 0 Sistema Solar completo, com seus planetas visíveis e invisíveis, é um vasto teatro da evolução, onde a vida, em seus vários estágios e inúmeras formas, está evoluindo para uma perfeição cada vez maior.

8. Todo esse estupendo processo tem lugar de acordo com um Plano definido, presente na Consciência Divina, controlado e guiado por várias hierarquias de Seres em diferentes estágios de evolução.

9. A evolução da humanidade em nossa Terra é guiada por uma Hierarquia Oculta composta de Seres humanos perfeitos, que desenvolveram em si poderes e faculdades que não podemos conceber no estágio onde nos encontramos. Eles estão em constante e íntimo contato entre si e com os acontecimentos do mundo e guiam-no segundo o Plano Divino com extrema habilidade e sabedoria.

10. A vida evolui passo a passo através dos reinos mineral, vegetal, animal e humano. A evolução continua mesmo depois de ter sido atingida a perfeição do estágio humano.

11. Os seres humanos, Divinos em essência, contêm em si todas as qualidades e todos os poderes que associamos à Divindade, mas em estado germinal. O desenvolvimento gradual destes poderes e qualidades acarreta uma perfeição e uma expansão da consciência sempre crescentes, sem limites.

12. O desenvolvimento dessas qualidades e poderes latentes é efetuado através do processo de reencarnação, a alma encarnando vezes e mais vezes em diferentes países e em diferentes circunstâncias, para adquirir experiências de todas as espécies, despendendo em seguida períodos de descanso nos planos superfísicos para assimilá-las.

13. Não somente o físico mas também todos os outros aspectos da vida humana são governados por leis naturais operando em suas respectivas esferas. Essa lei oniabarcante de causa e efeito, geralmente conhecida como carma, torna o homem senhor de seu destino e criador de sua felicidade ou de sua miséria.

14. Assim como nos reinos vegetal e animal a evolução das formas pode ser acelerada pela utilização das leis biológicas, também a evolução do homem pode ser muito acelerada pela aplicação das leis mentais e espirituais que operam em seus respectivos planos.

15. A Ciência da Autocultura baseia-se na aplicação dessas leis naturais, em sua totalidade, ao problema da evolução humana, leis tão certas e fidedignas em resultados definidos quanto as que operam no plano físico dentro do campo da Ciência moderna.

Fontes: Livro Autocultura à Luz do Ocultismo

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.